UOL Estilo UOL Estilo






Meu perfil
BRASIL, Mulher, Portuguese

Neste blog Na Web

 Visitas  
 
O fim do ER

 

É hoje. Depois de 15 anos, chega ao fim o ER. A série de tv com mais prêmios Emmys, segundo a chamada da Warner. A série de tv que mais gente morreu, vários coadjuvantes ficaram famosos e muitos fãs (como eu) vão ficar muitos tristes.

Afinal, como vamos ficar sem ter o Dr. Carter, a Abby e o Dr. Croata?! Mesmo com tantas séries médicas em todos os canais - de ficção a carniceria - quem é fã mesmo de ER, não vê outra coisa. Há muitos anos.

 

Sim, ficar apegado a uma série médica é uma coisa meio patética. Você inclusive se sente meio paramédica. Quando alguém tem um troço no trabalho, você se lembra dos procedimentos médicos e ajuda a acudir. O que é inclusive muito arriscado, dependendo do troço em si. Mas depois de ter visto mais de 100 episódios do dia a dia do County Hospital, você se sente um deles.

Podia ser pior. Você podia ser apegada a série de vampiro.

 

:: Escrito por raq affonso às 18h48
Querido Morrissey

 

Estou muito chateada porque você não está bem de saúde. Eu também já desmaiei no trabalho e sei o quanto isso é horrível. Tudo bem, não foi na frente de uma multidão. Foi durante uma entrevista com a Danuza Leão e o Xico Sá estava junto e me ajudou, mas mesmo assim foi horrível. Tudo rodava e tudo ficou preto.

Agora, o que realmente me preocupa, é que você andou remarcando shows. Morrissey! É sério! Você não pode ficar seriamente doente. Eu sou sua fã desde os 16 anos e inclusive virei vegetariana por sua causa. Eu juro! Depois de ouvir “Meat is Murder”  nunca mais comi carne. Eu sei que ter fã é horrível. Mas não fique chateado com essa cartinha. Saiba, apenas, que nós, do 02 Neurônio, desejamos o seu pronto reestabelecimento.

Escuta, Morrissey! É sério! Você não pode ficar doente ao ponto de parar de fazer shows e produzir. Já estamos aqui, imaginando coisas, pensando que você pode morrer. Ta, sabemos que todo mundo vai morrer. Mas não queremos que você morra agora. Não antes de fazer mais discos. Não antes de fazer outros shows no Brasil. Morrissey. Eu preciso de você cantando que é o último dos playboys vivos, preciso de você pedindo pra ser beijado. Preciso ver você gritando na cara de fãs como eu que a gente nunca vai ser seu amigo.

Com o desejo de melhoras

Nina Lemos

:: Escrito por 02 Neurônio às 00h06