As unhas e suas cutículas

 

 

Deus fez a mulher e o homem. E depois fez a cutícula e a mania da mulher em retirar qualquer indício dela nas unhas. E você consegue marcar o último horário na manicure no sábado pra cumprir esse terrível e tedioso ritual de fazer a unha. Do pé e da mão.

A manicure reclama que você não faz há muito tempo. Sua cutícula está grudada. Ainda bem! Imagina uma cutícula solta, provavelmente isso seria um problema.

- Qual cor você vai querer?

Essa é a parte mais difícil. Afinal, uma cor feia (ou que caia mal para o seu estado de espírito) pode deixar você ainda mais nervosa do que um monte de cutícula grudada.

Você decide usar o mesmo esmalte que uma senhora sentada ao seu lado. Mas o esmalte é da outra manicure. Que faz uma cara de poucos amigos quando tem que emprestar seu esmalte "francês".

E o que se segue a seguir é um dos piores pesadelos na vida da mulher.

Começa uma tempestade. Você sai do salão correndo. Borra a unha número um. Você se abriga no shopping. Borra a unha número 2. Você decide entrar na farmácia pra comprar um esmalte. E quando chega em casa, depois de gastar uma fortuna, até a chuva passar, já conseguiu borrar 5 unhas. O esmalte "francês" não secou. Ou foi praga da manicure alheia.

E quando você decide consertar, óbvio que fica pior. Dai você se lembra porque vai até o salão fazer a unha de vez em quando. Seu pretê não entende sua crise: "Tá ótimo, nem dá pra ver que tá borrado".

E você decide tirar todo o esmalte.

Malditas cutículas.