UOL Estilo UOL Estilo






Meu perfil
BRASIL, Mulher, Portuguese

Neste blog Na Web

 Visitas  
 
Compensações
A Natureza é sabia e deus, quando pôs toda essa gente no mundo, percebeu que seria mais do que justo criar uma lei das compensações. Por exemplo: não existe mulher totalmente bonita. Toda mulher muito bonita geralmente tem um defeito qualquer, que vem inconvenientemente estragar sua beleza. E não estou falando de inteligência, conheço mulheres lindíssimas e candidatas a Prêmio Nobel de qualquer coisa. Estou falando de um imperfeição física mesmo. Tipo um joanete. Compensações.

Um outro caso: você se enrabichou por um sujeito e ele bebe. Não é um caso para alcoólicos anônimos. Mas ele gosta de beber com os amigos. De fazer uma farra. De inventar uma saideira. E a saideira não acaba nunca. E ele diz que é só mais um chope. E que o próximo ele vai dividir com o santo. E a noite avança. Aí você desiste: pega a sua bolsa, a chave do carro ou o dinheiro do táxi, e volta para o ninho de amor. Sozinha, claro. Porque homem, quando tem que escolher entre a mulher e a farra com os amigos, geralmente opta pela segunda opção. E nem adianta ela ser muito bonita, uma deusa. Lembre-se: ela tem um joanete!

Pois então você vai para casa sozinha e o nego... nada. Até que o dia raia e ele aparece. Bêbado, com uma cara de safado, dizendo que dormiu no ônibus, geralmente jurando amor e pedindo uma Nesaldina. Deita na cama, cheirando a cachaça, te abraça e desmaia.. E você pensa: eu não mereço. Tem dias que você pode até achar meio romântico, o seu amor boêmio. Mas isso só dura até ele começar a roncar do seu lado. Pois é aí que entra a Lei da Compensação que, neste caso, surge no dia seguinte.

Pois quando o sujeito acorda, naquela ressaca, vem logo te chamando de meu-amor-minha-nega. Você pensa: lá vem ele de novo com esse tesão de ressaca. Existe até uma explicação biológica, os níveis de testosterona de manhã, a bexiga cheia que facilita a ereção. Talvez tenha até algo a ver com o órgão que tem – na minha opinião – o melhor nome, disparado: o corpo cavernoso. Pois pode até ser por causa do corpo cavernoso, o fato é que ele acorda cheio de amor para dar, dizendo que te ama, que nunca existiu mulher como Gilda, e vem cá minha pequena, vem para eu te mostrar todas as posições do Kama Sutra, olha só o que eu faço com você, te satisfazendo de todos as maneiras. E quando você tomba, exausta, ele ainda declama um soneto do Vinícius.

E você, que dormiu tiririca e foi acordada às sete da manhã por um sujeito com bafo de Pitu, pensa: eu sou a mulher mais feliz do mundo.
:: Escrito por Jô Hallack às 23h50
Franguinho grelhado

 

Pronto: virei vegetariana. Quer dizer: parei de comer carne vermelha. Quando você pensa que mais nada podia acontecer, sim, você ainda pode fazer algo radical. Tipo parar de comer picanha mal passada, coisa que até alguns meses nem passava pela sua cabeça.

 

Depois de passar por uma consulta com uma médica ayurvedica, pra fazer uma pequena desintoxicação do fígado (e um emagrecimento rápido), ela revela: "você não deve comer carne vermelha. nem peixe. no máximo frango e peru". E o polvo? E os camarões? E as salsichas?!??!?!?! Nada feito. Você resolve tentar, afinal não te custa (ainda mais depois de pagar a consulta da doutora).

 

E não é que você consegue? E a partir daí passa a frequentar restaurantes vegetarianos e pedir frango quando vai ao Sujinho. Daí você come um cheesburguer depois de voltar da balada. E passa mal no dia seguinte inteiro. Só faltava essa! Agora, mesmo que você queira voltar a comer um bife, seu corpo não aceita mais! Você virou uma moça franguinho grelhado! Muitas saudades da picanha, do filé mignon, da carne moída, pizza de calabresa....

 

:: Escrito por 02 Neurônio às 08h36