UOL Estilo UOL Estilo






Meu perfil
BRASIL, Mulher, Portuguese

Neste blog Na Web

 Visitas  
 
Se até o Freud desmaiava...

Essa é para aliviar todos os fóbicos, moças piripaquentas, garotas com pressão baixa, moças que têm vontade de vomitar de tanta raiva. E outras que acham que vão cair no chão de nervoso. O Freud desmaiava. Sim, mais de uma vez, e sempre na presença do amigo (que depois virou inimigo de morte) Jung ele caiu duro pra trás. Sim, piripacou. Panicou. E desmaiou de verdade.

Bem, se até o velho amado e idolatrado e cheirador Sigmund desmaiava, tá liberado. Podemos ter piripaques em paz. Sem culpa. Sem julgamentos. Sem olhares tortos. Na próxima vez êm que você achar que vai morrer de ataque de pânico ou tontura pense nisso: até o Freud desmaiava. E tá tudo certo.

PS. Tá tudo na biografia do Freud do Peter Gay, que é um livro GENIAL. Leia!

(Nina Lemos)

:: Escrito por 02 Neurônio às 01h26
Cegueira amorosa
Você viu aquela manchete escandalosa do jornal?
Viu que finalmente descobriram quem era Jack o estripador?
Viu que revelaram o verdadeiro Segredo de Fátima?
Viu aquele email que eu te mandei?
Viu que está tendo um incêndio do outro lado da rua?

Ih, ela não viu nada. A moça, desde ontem, só consegue ver estrelas......
:: Escrito por Jô Hallack às 23h14

Pequena covardia

Outro dia eu tive vontade de ligar para um menino. Seria um telefonema simples, daqueles que a gente dá para amigos íntimos ou casos ou namorados. Algum comentário sobre como foi o dia, o que está vendo na TV, que livro está lendo.

Se eu tive vontade de ligar, claro, vocês devem se perguntar por que diabos eu não liguei. O menino é legal. Eu sou legal (pelo menos do ponto de vista nosso) e provavelmente ele gostaria de receber um telefonema para saber como foi o dia dele.

Só que eu não liguei. Por um motivo simples. A gente não pode perguntar como foi o dia para quem ainda não é nem amigo íntimo, nem caso, nem namorado. Essa é uma espécie de lei do mundo que eu não sei por que foi inventada.

É preciso tempo para poder perguntar como foi o dia, uma coisa tão do bem. Do fundo da minha covardia, pensei que ele poderia achar que eu sou louca se ligasse, carente, stalker e esses outros adjetivos que a gente usa por pura covardia.

O resultado é que eu não liguei. E eu e o menino perdemos a chance de ter para quem contar como foi o nosso dia. Uma pena.  (Por Nina Lemos).

:: Escrito por 02 Neurônio às 14h46

Enquanto isso,no Reino das Pochetes

A foto é Gustavo Godinho. A personagem... Monique Erva, animadora do vale-tudo gay em Belém.

 

:: Escrito por Jô Hallack às 12h30