UOL Estilo UOL Estilo






Meu perfil
BRASIL, Mulher, Portuguese

Neste blog Na Web

 Visitas  
 

Os homens que não me amam

Por Nina Lemos

 

Os homens que não me amam ficam constantemente doentes. Qualquer friagem que bate de lado é o suficiente para que eles não queiram me ver. Os homens que não me amam vivem cansados, deprimidos, desanimados. Eles são assim comigo porque não me amam. Eu também não os amo. Mas não fico gripada com qualquer vento que bate porque eu sempre acho que eu posso vir a amar alguém. Por cinco minutos que seja.

Os homens que me amam, mesmo que passionalmente como amigos, me xingam. Eu amo quando os homens que me amam mandam eu me foder só porque eu faltarei a um encontro de almas em torno da mesa. Eles, que me amam, me xingam com passionalidade e podem até gritar comigo. Eu sei que é por amor.

Os homens que não me amam devem estar preocupados com outra pessoa, e não comigo. Eu me preocupo um pouco com os homens que não me amam. Mas não sofro por eles. Me irrito. Ouço uma música. Escrevo um texto. E passa. A diferença é que eu respeito mesmo quando eu não amo. Mas deve ser porque eu sou mulher.

Não é nada demais. É só falta de amor. Mas tudo bem. A fila anda. As coisas mudam. E nada como aprender a lidar com frustrações. Como isso é bom. E isso é meu. Ninguém tira. Ninguém tasca.  

 

:: Escrito por 02 Neurônio às 22h39
Gravando cds descontrol

Eu aprendi a gravar cds! Um amigo do trabalho me ensinou pela décima vez e eu resolvi prestar atenção. E agora, estou gravadora de cds descontrol. Bobeou, gravo um. Bem mais fácil do que gravar fita demo bandeira.

E por falar em fita demo bandeira, ontem gravei um cd demo bandeira: o pretesongs. O playlist:

cardigans
cinerama
nancy sinatra
push kings
rakes
slut
suede
air
cure
smiths
 
E hoje gravei o novo do Sonic pra um amigo. Com a melhor música do ano (por enquanto): Incinered.
 
:: Escrito por raq affonso às 21h27

Pedidos para a primavera

Alguns pedidos para a primavera. Porque esse inverno está sendo tenebroso demais. Mesmo com sol e bermudas de veludo.

- Ver o show do The Rakes. Parece que eles vêm para o Curitiba Pop Festival. Acompanhada. Ok, é pedir demais, mas não custa.

- Ver o show dos Cardigans. Parece que eles vêm para o Campari. Acompanhada. Ok, é pedir demais, mas não custa.

- Parar de falar coisas erradas nas horas certas. Ou nas horas erradas.

- Aprender a queimar cds corretamente.

- Voltar a acreditar na humanidade.

 

PS: um hit sempre ajuda nos momentos difíceis. Eles não vão vir, já vieram no Carnaval, mas não custa relembrar.

So if you're lonely

You know I'm here waiting for you

I'm just a crosshair

I'm just a shot away from you

And if you leave here

You leave me broken, shattered, I lie

I'm just a crosshair

I'm just a shot, then we can die

(franz ferdinand)

:: Escrito por raq affonso às 21h52

Eu. Nina L, abduzida pelo mundo da moda

Eu sei que eu sumi. Acontece que eu fui abduzida. Há seis dias moro e vivo no prédio da Bienal, em São Paulo. Ets me sequestraram e me trouxeram para esse planeta esquisito.

Estou afastada dos entes queridos. Só tenho acesso aos ETs da mesma tribo que a minha. Com eles, troco afetividade fashion. Com os outros, a falsidade fashion. No dia que o PCC atacou a cidade, teve gente aqui desse planeta que nem ficou sabendo. E na hora em que a cidade pegava fogo, eu vagava pelo Parque do Iibirapuera no escuro voltando de um desfile em um "bosque". Como se São Paulo tivesse Bosque.

Quarta-feira eu volto pro meu mundo. E garanto. Não chegarei mudada praticando a falsidade fashion e fazendo a linha "nada de atinge, sou só uma imagem". As coisas continuam me atingindo. E eu nunca serei só uma imagem.       

:: Escrito por 02 Neurônio às 19h56

Ontem eu vi um pinguim nadando na praia. Meio assim, do meu ladinho. Foi um alvoroço. Um sujeito de sungão amarelo ficou correndo atrás do bicho entre as ondinhas gritando. Depois, ele sumiu na água gelada. Daí o sungão ficou triste na areia, olhando para o horizonte tentando ver se o pinguim voltava. O moço disse que é porque ele queria fazer um guizado. Eu acho que não. Foi amor a primeira vista.
É assim que acontece.
Você está na praia num dia de inverno e de repente... um pinguim vai mudar a sua vida.

 

:: Escrito por Jô Hallack às 15h22